Como ter um Hygge à portuguesa

by - 00:53



O Hygge e o minimalismo estão na moda e acho que está na altura do mundo saber como é bom viver uma vida minimalista em Portugal.


Já falei anteriormente um pouco da minha causa pessoal pelo minimalismo e que tenho estado bem atenta às novas tendências deste movimento. Sou totalmente a favor da ideia de que devemos investir mais tempo com os amigos do que em carros ou roupa. De que devemos cingir o nosso consumo ao essencial e buscar mais o conhecimento do que propriamente mais posses.

Todo este meu interesse culminou há umas semanas na compra do livro do momento, The Little Book of Hygge: The Danish Way To Live Well, escrito por Meik Wiking, do Instituto de Pesquisa Sobre a Felicidade, de Copenhaga, Dinamarca.

Devorei o livro num espaço de dias e devo dizer que tive um mixed feeling: adorei toda a premissa do livro, da simplicidade, de viver o momento. Todo o conceito do Hygge é bastante interessante e explica bastante como é que a Dinamarca é considerada o país com maior índice de felicidade do mundo. Com estas notícias, é normal que toda a gente queira saber o segredo da felicidade e o Hygge parece ser a resposta.

Contudo, apesar de achar o conceito interessante, acho que está a haver demasiado alarido quanto a este assunto, como se os dinamarqueses fossem os únicos no mundo que soubessem o segredo da felicidade...eles é que não conhecem os portugueses e a super vidahygge que temos.

Hygge é acordar de manhã cedo e caminhar à beira rio.
Hygge é pegar no carro e ir de fim-de-semana fora para o interior, para a serra, para o campo.
Hygge é passear o cão no parque ao final do dia.
Hygge é levar as crianças a brincar enquanto se bebe uma bica. (só o conceito de bica é totalmente Hygge)
Hygge é convidar a família a almoçar em casa e ficar a falar até as oito da noite.
Hygge é ver concertos ao ar livre nos parques de Belém.
Hygge é aproveitar o domingo de chuva e papar os filmes todos da SIC.
Hygge é um jantar de chinelos e calção às dez da noite, em pleno Algarve.
Hygge é ter uma grelhada no quintal

Apesar de ser diferente, podemos ter o mesmo que os dinamarqueses têm mas com mais sol. E se algum dinamarquês achar que os portugueses não sabem ser hygge e que o verdadeiro hygge é mantas e lareiras e velas e cházinhos, é porque têm inveja.
Porque não fazem puto de ideia o que é pedir um café e um pastel de nata logo pela manhã - é que não há mais Hygge que trincar um bom pastel de nata!

You May Also Like

0 comentários

Instagram

<>